Arquivo da categoria: Dicas para um Ministério Rico

Judeus, Israelitas ou Hebreus?

Judeus, Israelitas ou Hebreus?

Os antigos hebreus (descendiam de Éber, ou עברים, ʿIvrim hebraico transliterado) foram um povo semítico da região do Levante, localizado no Oriente Médio.

O nome “hebreus” vem do hebraico “Ivrim”, que significa “descendentes de Héber”. O livro de Gênesis, capítulo 10, a partir do versículo 21 diz que Noé gerou a Sem; este gerou a Arfaxade, que gerou Salá, que gerou HÉBER; este gerou a Pelegue, que gerou Reú, que gerou Serugue, que gerou Naor, que gerou Terá, que então gerou a Abrão (que significa “pai exaltado, mais tarde tendo seu nome mudado pra Abraão (que significa “pai de muitas nações), sendo este considerado o patriarca do povo de Israel.

Judeus, Israelitas ou Hebreus?

Na verdade os três termos correspondem ao mesmo povo. Hebreus, israelitas e judeus são nomes dados ao povo que na Bíblia é descrito como povo “escolhido de Deus”.

Hebreus: É o nome que se aplica a Abraão e seus descendentes. Abraão Abraão é o patriarca desse povo, e a primeira pessoa na Bíblia a ser chamada de hebreu.

“Porém veio um, que escapara, e o contou a Abrão, o hebreu…” (Gn 14. 13).

O povo de Deus era conhecido como Hebreus desde Abraão até o momento em que Deus mudou o nome de Jacó, filho de Isaque para Israel.

Israelitas: Após o encontro de Jacó, filho de Isaque, com Deus, Este lhe mudou o nome para Israel, e a partir daí esse povo também começou a ser chamado de israelitas. Isso se deu com os descendentes dos 12 filhos de Israel (Jacó), que geraram as 12 tribos de Israel. Até aqui existem dois nomes para o mesmo povo (hebreus e israelitas).

Judeus: Muito tempo se passou e depois que o povo (hebreu/israelita) voltou do cativeiro, a maioria dos que voltaram era da tribo de Judá, e começaram a chamar esse povo de judeus.

O termo “judeus” também designa os seguidores do judaísmo (religião).

Hoje, os descendentes que ainda restam desse povo são comumente chamados de judeus. Os nomes hebreus e israelitas são pouco usados em nosso tempo.

Anúncios

Perguntas sobre Deus.

Olá pessoal, irmãos e amigos, obrigado por visitar nosso blog, o que se segue abaixo é uma resposta enviada a um amigo nosso, leitor do blog que está escrevendo um livro sobre a origem da vida. Ele nos enviou quatro perguntas que eram suas dúvidas e que possivelmente será a dúvida de outros, por isso publicamos a resposta aqui, espero que seja útil. Parabéns a todos que se dedicam a escrever, sei como é difícil, e o nosso amigo pegou uma empreitada dificílima, escrever sobre a “ORIGEM DA VIDA”. Acho que ele deu um passo muito certo ao querer saber sobre Deus por que Nele reside a vida e Ele é o Criador de toda a vida, e ninguém jamais poderá discorrer sobre a vida se não conhecer o criador dela! O Evangelho Segundo João capítulo 1 versículos de 1 a 3 diz:

NO princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

Ele estava no princípio com Deus.

Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.

Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.

Quero começar com esta declaração do próprio Deus YHWH: Assim diz o SENHOR: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força; não se glorie o rico nas suas riquezas,

Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me entender e me conhecer, que eu sou o SENHOR, que faço beneficência, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR. Jeremias 9,23-24. É Ele mesmo quem afirma através do profeta Jeremias que é possível conhecê-lo e inclusive nos incita a fazê-lo.  Salmo 145,18 diz: Perto está o SENHOR de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade. Deus quer revelar-se aos que o invocam em verdade. Enquanto escrevo pra você estou me lembrando do Rei Inca Pachacuti que adorava INTI o deus sol, e certo dia olhando para INTI e reverenciando-o, uma nuvem entrou na frente de Intí e este não pode mais aquecer Pachacuti, então ele se perguntou: se INTI fosse um deus a nuvem não teria poder de impedir sua luz e calor! Sabe quando é que o homem descobre Deus? Quando ele questiona com sinceridade! Não questionar Deus, mas questionar sobre Deus. Porque a coisa criada não pode questionar aquele que a criou: veja o que diz o profeta Isaías: Ai daquele que contende com o seu Criador! O caco entre outros cacos de barro! Porventura dirá o barro ao que o formou: Que fazes… (Isaías 45:9). Eu não vou contar toda a história do Rei Inca Pachacuti aqui, mas você poderá ler parte dela no livro “O Fator Melquisedeque” de Don Richardson.

Tentando responder, biblicamente claro, as perguntas que você fez quero começar te fazendo entender que Deus é uma pessoa logo a pergunta que você fez:

O QUE É DEUS, não tem cabimento para nós cristãos, porque para nós Deus não é uma coisa, e sim uma pessoa. Então vamos deixar de lado esta e vamos para a próxima pergunta:

QUEM É DEUS?

Tudo o que responderei aqui terá base bíblica, pois para nós cristãos não há outra fonte de informação sobre Deus , origem da vida, ser humano etc. Ok? Vamos começar  tentando responder  “QUEM É DEUS”.

Sua existência.

Em parte alguma as Escrituras tratam de provar a existência de Deus mediante provas formais. Deus é reconhecido como fato auto-evidente e como crença natural do homem. As Escrituras em parte alguma propõem uma série de provas da existência de Deus como preliminar à fé. As Escrituras declaram Deus como um fato e chamam o homem a aventurar-se na fé. O mesmo eu faço contigo para começarmos! ” Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. (Hebreus 11 : 6) “, este é o ponto inicial na relação entre o homem e Deus, a FÉ.

Vou começar tentando provar que Ele não é uma coisa ou uma energia e que jamais Deus se confundirá com suas criaturas; eu quero começar mostrando que Ele enquanto pessoa tem Nome, sentimentos, age, etc.  

Quando Moisés subiu ao Monte Sinai, com o objetivo de conhecer o Deus de seus pais face a face, e tendo Deus lhe comissionado a ir ao Egito, para de lá tirar o povo do domínio de Faraó e o conduzir à Terra de Canaã, Moisés na sua intrepidez e ousadia, falou dizendo: “Eis que, indo eu aos filhos de Israel e lhes dizendo: O Deus de vossos pais me enviou a vós outros;” e eles  me perguntarem: Qual é o seu nome? Que lhes direi? Êxodo, 3:13. E Deus Pai, compreendendo o arrazoamento de Moisés pois que, cada povo tinha o seu próprio deus, e mesmo o Egito tinha vários deuses, disse então o Todo-Poderoso: “EU SOU O QUE SOU ”. Dirás aos filhos de Israel: “EU SOU ME ENVIOU A VÓS”. E disse Deus ainda mais a Moisés: Assim dirás: “YAHWEH, o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó me enviou a vós; este é o meu Nome eternamente, e assim serei lembrado de geração em geração”. Êxodo 3:14,15. Foi justamente ai, que ficou conhecido o Nome Divino.

Deus é uma pessoa que fala com Moisés, revela sentimento ao enviar Moisés para livrar seu povo do domínio Egípcio, mostra inteligência lembrando-se de Abraão, Isaque e Jacó que viveram muito tempo antes de Moisés, ou seja, mostrou características que só uma pessoa tem.

Yahweh é uma palavra originária da língua hebraica, cuja língua o Pai Eterno Yahweh-Deus escolheu para comunicar-se com o  seu Povo. O tetragrama YHWH (Yahweh) é originário do Verbo Hebraico HA-YAH (SER) e implica continuidade, ou aquele que subsiste por Si mesmo. O que é o que era, e o que Será para sempre, noutras palavras; O Eterno. Veja o que diz o Dicionário Bíblico Universal: “Primitivamente, sem dúvida, YHWH (o tetragrama) representava o tempo do verbo hebraico que implica continuidade, e com suas vogais se lia Yahweh. A sua significação é: “Aquele que é” ou “Aquele que será”, sugerindo plena vida com infinitas possibilidades”. Como explicar que na Divindade mesmo anterioriormente à criação do homem, que nós conhecemos como pessoa, a personalidade já existia em Deus. Quando fazemos referência a Deus como personalidade, devemos lembrar que a personalidade ou a pessoa de Deus está em um nível muito superior ao que facilmente poderíamos explicar. O que eu estou tentando fazer é um atrevimento, pois como o finito poderá explicar o infinito?

Abordar este mistério da personalidade divina é uma tarefa difícil, e quando nos atrevemos a fazê-lo estamos entrando num universo deverás culto, difícil, mas também gratificante e de nível superior. Muitos hoje em dia dizem: “Creio num Deus, mas não num Deus pessoal”. Eles acham que o “algo” misterioso que eles chamam de Deus criador de todas as coisas deve ser mais do que uma pessoa, ou até não ser pessoa! Bom, que fique claro e definido que a pessoalidade de Deus está em nível superior, como já disse, pois ELE possui uma mente superconciente e que ELE ainda não é e não será compreendido perfeitamente por nós. Deus, ainda que seja pessoa está além da personalidade. É claro que eu sei que muitos crentes e os não-crentes na maioria, realmente pensam em Deus como algo impessoal; isto é, como algo que é menos do que pessoal. É importante ter em mente que nós só somos pessoa porque Deus é pessoa antes de nós, pois ele nos criou à sua imagem e semelhança, lembra?! E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. (Gênesis 1:26) Se estivermos procurando algo pessoal ou superpessoal, algo que seja mais do que uma pessoa, então não será uma questão de escolher, Deus é a única opção disponível, ele é “pessoa” e nós só somos pessoa porque ELE é primeiro. Quem é Deus? Deus é o ser supremo; o espírito infinito e eterno, criador e preservador do Universo eu poderia cansar você apresentando cerca de 450 nomes e títulos pelos quais Yahweh Deus é conhecido nas Escrituras. Tem coisas que não dá pra explicar, e você só entenderá sentindo! Para saber de fato quem é Deus, se Ele é ou não é realmente uma pessoa, se é bom etc. você terá de provar! Provai, e vede que o SENHOR é bom; bem-aventurado o homem que nele confia. (Salmos 34 : 8). 

Sabe o que mais Ele é?

 A causa do sem fim é a existência do infinito

A causa da eternidade é a existência do eterno

A causa do espaço ilimitado é onipresença

A causa do poder é onipotência

A causa da sabedoria é a onisciência

A causa da personalidade é o pessoal

A causa das emoções é o emocional

A causa da vontade é a volição

A causa da ética é a moral

A causa da espiritualidade é o espiritual

A causa da beleza é a estética

A causa da retidão é a santidade

A causa do amar é o amor

A causa da vida é a existência

Tudo isto é Deus, tudo isto está em Deus. A melhor definição é: “Deus é Espírito, infinito, eterno e imutável em seu ser, sabedoria, poder, santidade, justiça, bondade e verdade.”

 QUAL É A COMPOSIÇÃO DE DEUS?

Bom aqui me parece que você está querendo uma explicação química para o que é Deus, mas como já disse Deus não é “O QUE”, mas “QUEM”, pois Ele é uma pessoa. Começando com a resposta dada por João evangelista, quanto à sua composição: DEUS É ESPÍRITO, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade. (João 4: 24). Deus transcendente à nossa condição finita, por isso temos dificuldade de entendê-lo. Ele não é formado por carne e sangue como nós, Ele é um SER espiritual, Eterno, Infinito, e tantas outras qualidades que Lhe poderíamos dar. Agora é claro que surge outra pergunta para elucidar a primeira: “o que é um ESPÍRITO?

Vamos recorrer a uma fonte fidedigna: Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho. (Lucas 24: 39) As palavras acima são do Senhor Jesus, e ele nos introduz ao assunto explicando qual não é a composição de um espírito e deixa claro que eles não são feitos de carne, sangue e osso como nós, logo se Deus é Espírito Ele também não tem em sua composição carne, sangue e osso.

O Espírito Humano.

O espírito é aquela parte pela qual temos comunhão com Deus e somente pela qual podemos adorá-lo. Como é o espírito humano o responsável pela comunicação com Deus ele pode ser denominado de o ELEMENTO DA CONSCIÊNCIA DE DEUS. Como definição geral do termo a palavra espírito vem do hebraico “RUASH” da qual se deriva o vocábulo Grego “PNEUMA” que se traduz por espírito, literalmente significa o movimento dinâmico do AR, porém quando falamos do espírito humano estamos falando da parte interior do homem que é invisível, imortal, porém muito real. E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e SOPROU em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente. (Gênesis 2: 7) O espírito humano é a sede legal da VIDA em todos os sentidos. A palavra espírito ocorre cerca de 400 vezes no antigo testamento e 385 vezes no Novo. Referindo-se àquela parte do homem que tem conhecimento, E que habita dentro do Homem (corpo). Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus. I Cor. 2,11. O espírito representa a natureza maior do homem e rege de modo elevado o caráter do homem, o espírito procura reger o homem segundo o conceito de Deus, tentando transformá-lo cada dia na verdadeira imagem e semelhança do Pai, a fim de cumprir sua missão. Eu me atrevo a definir a missão do espírito humano ajudado por Deus com as palavras de I Tess. 5,23: E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso SENHOR Jesus Cristo. Jesus disse certa vez: Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. (Mateus 26: 41)  O Espírito na verdade pode ser considerado como aquela parte do homem que é consciente e preparada, cuja missão primária é levar o homem a Deus.

Três poderes específicos regem no espírito do homem, O INTELÉCTO A FEIÇÃO E A VONTADE.  

·        O intelecto é a parte que lhe capacita a faculdade de julgar, recordar, imaginar e raciocinar.

·        A feição lhe capacita a sensibilidade de sentir dor, prazer, ódio, amor e outros sentimentos.

·        A vontade capacita o ser humano para o dever de escolher; de rejeitar o mal e aceitar o bem conforme seu livre arbítrio.

No tocante à vida o Espírito Humano é responsável pela vida consciente do homem desde sua formação e nascimento até a morte. O espírito humano bem como o próprio Deus que é espírito são compostos de uma substância imaterial, porém real, e é claro que me falta eloqüência e provas bíblicas para prová-lo. Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho. Luc. 24,39. O homem é possuidor de um corpo, uma alma e um espírito (Soma, Psychê e Pneuma) que juntos formam o SER HUMANO. O homem não subsiste fora desse contexto: corpo alma e espírito. Só se separam estas partes para efeito de estudo, mas o homem será condenado em sua constituição tríplice ou será salvo de igual modo. Jamais será admitida a idéia de o corpo e alma serem lançados na condenação do inferno enquanto o espírito volta a Deus que o deu. Ademais é sabido como comprova o texto abaixo que o espírito humano também peca ainda que sua missão seja a de lavar o homem a Deus. ORA, amados, pois que temos tais promessas, purifiquemo-nos de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus. (II Coríntios 7: 1) Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa. (Tiago 3: 16).

Finalizando como seria de se esperar, Deus é Espírito e como tal não é composto por substâncias que conhecemos ou possamos explicar.

 ONDE ESTÁ DEUS?

Deus está numa dimensão na qual, decerto, temos dificuldade e não pequena de entender! Mas vamos tentar explicar. Deus está no Céu. Ele não vive na nossa dimensão embora pode enchê-la com sua onipresença. Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? Diz o SENHOR. Porventura não encho eu os céus e a terra? Diz o SENHOR. (Jeremias 23: 24). Como nós temos nossas casas construídas por nossas próprias mãos, Deus também tem a dele, O Céu. Estas são as origens dos céus e da terra, quando foram criados; no dia em que o SENHOR Deus fez a terra e os céus, (Gênesis 2: 4).  Os céus são os céus do SENHOR; mas a terra a deu aos filhos dos homens. (Salmos 115: 16) A bíblia usa um plural para CÉU, vou explicar. No texto original hebraico a palavra para céus é “shamayim”. A terminação “im” indica o plural. Isso pretende mostrar que há mais do que somente um céu. Na bíblia distinguem-se pelo menos três céus: o céu inferior (auronos), o céu intermediário (mesoranios) e o céu superior (eporanios).

Por céu inferior entendemos o céu atmosférico, que envolve a terra com ar, nuvens e vapor. O céu intermediário é o céu planetário, o céu das estrelas, chamado também o céu astronômico, e além desse céu está o céu superior que na Escritura é também chamado “céu dos céus”. É ai que Deus mora, é ai onde Ele está. Este “céu dos céus” ou paraíso de Deus não é atingível com nossa tecnologia, ele está fora do nosso alcance, não se chega a ele com aviões, ou naves espaciais, as sondas lançadas pela NASA nunca o cruzaram! Ele é real, tem moradores dos quais o mais ilustre é Deus, mas está fora da dimensão material, está na dimensão espiritual. Irão para lá os salvos, aqueles que receberem Jesus como Salvador de suas almas, o que você pode fazer ainda hoje! Mesmo quem vai para lá não sabe onde é; digo o endereço, alguém virá nos buscar: E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão… Lucas 16.22. Evangelho de João capítulo 14 versículos 1,2,3 diz: NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.

Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.   Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.

Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. I Tessalonicenses 4,17,17.

 Nós somos de Deus; aquele que conhece a Deus ouve-nos; aquele que não é de Deus não nos ouve. Nisto conhecemos nós o espírito da verdade e o espírito do erro. (I João 4: 6)

Meu caro espero ter te ajudado, boa sorte e que a Paz do Senhor Jesus seja contigo, e com tua família, “Shalon Ahemah”, a expressão é hebraica e quer dizer: “Paz e Prosperidade”.

Pastor Luiz Antonio

 

 

Para os Amantes do Grego Bíblico!

Olá irmãos, “Shalon Adonai” “Paz do Senhor”, eu sei que tem muitos irmãos que simplesmente não suportam explicações etimológicas, mas outros amam, então esta é pra você que ama… “RHEMA” ou “logos” Os dois vocábulos possuem o mesmo significado que é palavra; porém no grego estes dois termos possuem significados etimológicos diferentes que a nossa língua não reflete. “Logos” é a palavra de Deus dita; escrita; é a letra; o conhecimento natural do que a bíblia diz. A bíblia na sua totalidade é a palavra (logos) de Deus. É o que Deus já falou; é uma revelação completa; geral da vontade de Deus para o homem. O Logos é o que Deus fala uma vez de forma geral; por isso a bíblia não é o Rhema de Deus e sim o “Logos”, porque Rhema é o que Deus fala pela segunda vez; trazendo a nós a revelação por meio do Espírito Santo de forma especifica ao nosso coração e (espírito). O “Logos” é a Palavra objetiva; “Rhema” é a Palavra subjetiva; aquela relativa ao sujeito. Veja alguns textos que no original se usa o termo logos. Se alguém me ama; guardará a minha palavra (logos) (Jo 14:23), Criados com as boas palavras (logos) da fé (I Tm 4:6), Que maneja bem a palavra (logos) da verdade ( II Tm 2:15), Prega a palavra (logos) (II Tm 4:2), Filho meu; atenta para minhas palavras (logos) Pv4:20. Enquanto Logos é a palavra de Deus falada no passado; escrita; falada uma vez; Rhema é a palavra que Deus esta falando em nosso coração. Quando Maria recebeu a visita do anjo; ele lhe trouxe o “Rhema” de Deus; ou seja; uma revelação pessoal do que Deus tinha para ela. Veja não era uma palavra para todos; foi uma palavra trazida apenas a Maria; por isso Maria pôde dizer: “Faça-se comigo conforme a Tua palavra” (Rhema) (Lc. 1:38). Deus tinha falado a ela especificamente; porém para que ela pudesse aceitar o Rhema de Deus em sua vida ela precisou estar cheia do Logos. O Rhema de Deus não anula o Logos; pois o Logos é a base para que se receba o Rhema de Deus. O Espírito Santo quando nos fala de maneira especifica sempre usará o Logos para falar. Quando Jesus foi tentado no deserto pelo diabo (Lc 4:1 etc) ele recebeu o Rhema de Deus para a sua vida; veja a posição de Jesus diante da tentação para transformar pedras em pães. “Não só de pão viverá o homem; mas também de toda palavra (Rhema) que sai da boca de Deus” (MT. 4:4). Esse é o Rhema de Deus que Jesus recebeu; o Rhema era o seu alimento; portanto não precisava converter as pedras em pães. Tanto o Logos como o Rhema são a palavra de Deus; mas o Logos é a palavra escrita na bíblia enquanto o Rhema é a palavra de Deus falada a nós de forma especifica! A palavra Rhema é espírito e vida; e isso nos leva a entender que a palavra Logos não pode dar vida; pelo contrário pode até matar; pois a letra mata; mas o espírito vivifica (II Co 3:6). Quantas pessoas nós não conhecemos que sabem a bíblia até decor e ainda não receberam a “VIDA”, mas quando Deus fala dentro de nós com sua Palavra Rhema, então somos salvos. O termo Rhema como o termo Logos são termos universais; sendo assim esses termos estão livres de restrições e não podem ser de privilégio; ou de uso exclusivo de um ou de outro. Outras passagens para logos: João 1.1-8, Rom. 10.17, 1Co12.7-8. Passagens para Rhema: Efésios 6.17, Lucas 1.38, 2 Cor 12.1-4, Rm 10.17, Heb 1.1-3. Se você não estiver cheio do logos, provavelmente não receba Rhema, portanto leia a Bíblia!

Deus o abençoe, Pastor Luiz Antonio.

A Pessoa de Deus

 

Como explicar a unidade e a diversidade que se acham na Trindade? Como explicar que na Trindade mesmo anterioriormente a criação do homem, que nós conhecemos como pessoa, a personalidade já existia na Divindade. Certamente a Trindade acarreta um mistério, mas como observou Mortimer Adler, um dentre os grandes filósofos e magistrados de nosso tempo, seria de esperar que todo conhecimento de Deus trouxesse duas coisas: clareza rudimentar e um mistério legítimo. Obviamente, pode-se levantar uma questão legítima sobre se existe uma triplicidade e uma unicidade sem ferir o sentido dessas palavras. Devemos ter em mente que, quando fazemos referência a Deus como personalidade, devemos lembrar que a personalidade ou a pessoa de Deus está em um nível muito superior ao que facilmente poderiamos explicar. Deus está numa dimensão na qual, decerto, temos dificuldade e não pequena de entender como ele pode transcender a finidade e, ainda assim, continuar sendo pessoal?! Abordar este misterio da personalidade divina é uma tarefa dificil, e quando nos atrevemos a fazê- lo estamos entrando num universo deverás culto, dificil, mas também gratificante e de nível superior Muitos hoje em dia dizem: “Creio num Deus, mas não num Deus pessoal”. Eles acham que o “algo” misterioso que eles chamam de Deus criador de todas as coisas deve ser mais do que uma pessoa, ou até não ser pessoa! Bom, que fique claro e definido que a pessoalidade de Deus está em nivel superior pois ELE possui uma mente superconciente e que ELE ainda não é e não será compreeedido perfeitamente por nós. Deus, ainda que seja pessoa está além da personalidade. É calro que eu sei que muitos crentes e os nao-crentes na maioria, realmente pensam em Deus como algo impessoal; isto é, como algo que é menos do que pessoal. É imprtante ter em mente que nós só somos pessoa porque Deus é pessoa antes de nós sermos, pois ele nos criou à sua imagem e semelhança, lembra?! E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra. (Gênesis 1 : 26) Se estivermos procurando algo pessoal ou superpessoal, algo que seja mais do que uma pessoa, então não será uma questão de escolher, Deus é a única opção disponível, ele é “pessoa” e nós só somos porque ELE é primeiro. Deixa eu complicar, Você sabe que pode mover-se de três maneiras no espaço, para a esquerda ou direita, para trás ou para diante, para cima ou para bai¬xo. Toda direção é uma dessas três ou uma conciliação entre elas. Este conceito é chamado de as três dimensões. Se você usar só uma dimen¬são, poderá traçar somente uma linha reta. Se usar duas, poderá tra¬çar uma figura: digamos, um quadrado. E o quadrado é feito de qua¬tro linhas retas. Agora, um passo além. Se você tiver as três dimensões, poderá construir o que denominamos um corpo sólido: digamos, um cubo, algo como um dado. E o cubo é feito de seis quadrados. Você entende a ideia? Um mundo de uma só dimensão seria um mundo de linhas retas. Muitas pessoas estão neste mundo entendendo que Deus seja impessoal e limitado. Num mundo bidimensional você ainda tem linhas retas, mas muitas linhas compõem uma figura. Este é o mundo das pessoas que pensam em Deus como vivo mas não como pessoa. Num mundo tridimensional, você continua tendo figuras, mas muitas figuras for-mam um corpo sólido. As pessoas que estão no mundo tridimencional são pessoas que conhecem Deus e sabem que ele é uma pessoa. Noutras palavras, conforme você avança a níveis mais reais e mais complexos, você não deixa para trás as coisas que encontrou nos níveis mais simples; você ainda as tem, mas em novas combinações, combinações que você não poderia imaginar, se conhecesse apenas os níveis mais simples. Quero tentar trazer as pessoas do primeiro e segundo níveis para um nível superior, o nivel onde elas poderão ver Deus como uma pessoa; que ama, que sente, que fala, que se ira etc, tudo isso são qualidades de uma pessoa. Deus é uma pessoa porque tem estas qualidades, ou melhor nós também as temos porque ELE tem primeiro nós somos cópia da pesssoa DELE e não ao contário. Isto nos ajuda a ter uma compreensão significativa, mas fraca, de como o conceito de personalidade se aplica a Deus. Deus transcendente à nossa condição finita, por isso temos dificuldade de entende-lo como pessoa! Nós somos pessoa no sentido limitado e Deus o é no sentido ilimitado. Esta doutrina é uma grande complexidade, contudo, sei que você é capaz de reter a simplicidade significativa que há nela. Ou seja, se Deus é capaz de exprimir sentimentos claro fica que ele é uma pessoa! e não uma energia ou força ativa. Falando de Deus estamos falando da “unidade”. Mas é claro que na complexa unidade que chamamos de Deus está implicita a idéia de “Diversidade”: A Trindade. A essência (Deus) é “una” a “Pessoa” (cada pessoa da trindade, Pai YHWH, filho YESHUA, e Espirito Santo RUAH HAKODESH) é trina.

Shalon Adonai, boa sorte. Por Pastor Luiz Antonio.

kairos – O tempo de Deus.

Figura1

 

 

 

 

 

As Escrituras vêem o tempo como um dom e uma oportunidade a ser usada sob a direção do Espírito Santo. Os gregos antigos tinham duas palavras para o tempo: chronos e kairos. Enquanto chronos refere-se ao tempo cronológico, ou sequencial, que pode ser medido, kairos refere-se a um momento indeterminado no tempo, em que algo especial acontece, em Teologia, é “o tempo de Deus”. Continuar lendo kairos – O tempo de Deus.

OS CINCO NÍVEIS DA LIDERANÇA

Figura1

 

 

 

 

“A verdadeira medida da liderança é a influência – nada mais, nada menos”.
Sob esta visão, aprenderemos como surge um verdadeiro líder e como nós mesmos podemos usar está ferramenta tão poderosa para o nosso próprio aperfeiçoamento como futuros líderes por “influência” e não por “posição hierárquica”. Continuar lendo OS CINCO NÍVEIS DA LIDERANÇA