Explicando o Kairós

Pastor Luiz Antonio

Explicando o Kairós.

Nas Escrituras o tempo é um dom (presente) de Deus aos homens e uma oportunidade a ser usada sob a direção do Espírito Santo.

A palavra aparece mais de quinhentas vezes nas Escrituras. Os gregos antigos tinham duas palavras para o tempo: chronos e Kairós.

Chronos refere-se ao tempo cronológico, ou sequencial, que pode ser medido, Kairós refere-se a um momento indeterminado no tempo, em que algo especial acontece. Em relação a nós podemos dizer que Kairós é o momento em que Deus realiza sua vontade; em Teologia, é “o tempo de Deus”.

Devemos administrar bem o tempo para realizar aquelas coisas que estão de acordo com os propósitos de Deus. Na visão moderna tempo é como um produto que pode ser eficaz ou ineficazmente usado, disputado, administrado, economizado, perdido ou até convertido em dinheiro.

No entanto, “Kairós” “tempo de Deus”, deve ser aguardado por nós sem ansiedade, pois a seu tempo o Senhor realizará todo o seu propósito em nossas vidas. Nossa vida é limitada e permeada pelo tempo “Cronos,” enquanto aguardamos “Kairós tempo de Deus”. O tempo “chronos” nos obriga a sermos objetivos, rápidos e muitas vezes até impacientes, pois o relógio não para. Já preguei algumas vezes sobre este tema e percebi que muitos e até obreiros fazem confusão entre “eternidade” e “Kairós”.

Kairós é uma palavra da língua grega antiga que significa “o momento oportuno”, “certo” ou “supremo”.

Na mitologia, Kairós é filho de Chronos (Deus do tempo e das estações).

Na Filosofia e na Mitologia grega e romana, Kairós é a experiência do momento oportuno. Os pitagóricos o tinham como “Oportunidade”.

Na disciplina Retórica, Kairós caracterizava “o momento fugaz em que uma oportunidade/abertura se apresentava e devia ser encarada com força e destreza para que o sucesso fosse alcançado”.

Enquanto o chronos é de natureza quantitativa, descrevendo o “tempo dos homens”, Kairós possui natureza qualitativa sendo usado também em teologia para descrever o “tempo de Deus”, mas não tempo no qual Deus existe, pois Deus existe fora do tempo e espaço, Kairós descreve o momento em que Deus realiza algo!

Kairós é um momento indeterminado no tempo cronológico em que algo especial acontece, é a experiência do momento oportuno. Kairós não pode ser medido, Kairós é para ser vivido.

Kairós não pode ser confundido com eternidade, primeiro porque eternidade não é tempo. Ao contrário de se pensar em Kairós como tempo de Deus e portanto eternidade como muitos fazem, deve-se ver o tempo Kairós como “o momento oportuno” em que Deus realiza seu plano em nossas vidas. O tempo deve ser visto como uma fenda na eternidade que veio a existir em um dado momento enquanto eternidade é algo sem princípio nem fim.

Sem título-1

No monoteísmo, Kairós e Aevum (Eternidade) passam a ser atributos do Deus único, recolhendo ideias precedentes da filosofia clássica grega.

Caro obreiro ou aspirante ao ministério fique no salmo 40 enquanto permites ao Espírito Santo preparar-te através dos anos para a renhida batalha da fé!

O ministério deve acontecer em nossas vidas no tempo de Deus e nunca no nosso!

Deus o abençoe. Continue lendo o “Livro de Deus”, orando e jejuando que em breve ELE passará por ti e te chamará para as fileiras dos valentes obreiros do Senhor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s