A Páscoa pagã

coelho_pascoa_221

A Páscoa pagã

A Páscoa pagã celebrada por vários povos ao redor do mundo com ovos de chocolate e cujo símbolo é um coelho, se refere na verdade a Ostara a deusa da primavera ou (Ishtar, também se usa a ortografia “Eostre”).

Ostara a deusa da primavera é simbolizada por uma mulher que segurava um ovo em sua mão enquanto observava um coelho, representante da fertilidade, pulando alegremente ao redor de seus pés. Com o tempo os cristãos apropriaram-se da imagem do ovo para festejar a Páscoa, e no Concílio de Nicéia, realizado em 325 da nossa era, estabeleceu-se o culto a esta data. Na época, pintavam os ovos (geralmente de galinha, gansa ou codorna) com imagens de figuras religiosas, como o próprio Jesus e sua mãe, Maria. A páscoa pagã é uma data móvel que é celebrada no primeiro domingo após a primeira lua nova, após Ostara. A páscoa pagã não tem absolutamente nada que ver com a páscoa judaica de Exodo cap. 12 (leia em sua Bíblia por favor) e nem com a ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo! A Páscoa Judaica genuinamente bíblica é clebrada com um cordeiro, animal santo, que representa o Santo Jesus e com ervas amargosas que representam o sofrimento no Egito e pão sem fermento que representa uma vida sem pecado. Em vez disso, esse dia na tradição pagã é celebrado com ovos de chocolate extremamente doces, contrariando a amargura que o cristão deve sentir por estar nesse mundo vil, e o animal símbolo da páscoa pagã é um coelho, que aparece na lista de animais considerados imundos pelo Senhor! “E o coelho, porque rumina, mas não tem as unhas fendidas; esse vos será imundo; (Levítico 11: 5)“ abra o olho irmão (ã) Satanás está profanando a santidade de Deus e os santos não estão vendo! Jamais o Senhor escolheria um animal imundo para representar seu Filho Santo! Jamais o Senhor escolheria um animal que muitos povos antigos elegeram como símbolo da fertilidade e sexualidade para representar seu Filho Santo. Só pra refrescar tua mente e provar que o coelho é imundo, qual é o símbolo da revista pornográfica PLAYBOY? A páscoa pagã com suas raízes na religião babilônica celebra o retorno de Semíramis em sua forma reencarnada de Ostara a deusa da primavera. Os pagãos até mesmo têm um equivalente para a sexta-feira santa! É a “Sexta da Páscoa”, que tem historicamente sido comemorada na terceira lua cheia a partir do início do ano. Desde a associação da Páscoa pagã com a ressurreição de Jesus realizada no Concílio de Nicéia, em 325 da nossa era, a sexta-feira santa é fixada permanentemente na sexta-feira anterior à Páscoa. A Páscoa pagã está imersa nos mistérios babilônios, o mais maligno sistema idólatra já inventado por Satanás! Em todas as Escrituras proféticas, vemos Deus declarar seu julgamento final sobre a ímpia Babilônia! Mesmo assim, a cada ano, pastores cristãos celebram a Páscoa como se fosse uma festividade cristã. Quero lembrar que a “Páscoa” foi substituída pela “Santa Ceia”. A deusa babilônia Ishtar é aquela a quem a Páscoa pagã se refere (Pagan Traditions of Holidays, pg 9 – Tradições pagãs dos Feriados); na realidade, ela era Semíramis, mulher de Ninrode e a verdadeira fundadora dos mistérios satânicos babilônios. Depois da morte de Ninrode, Semíramis criou a lenda de que ele era na realidade seu filho divino, que nasceu quando ela ainda era virgem. Semíramis é considerada co-fundadora com Ninrode de todas as religiões ocultistas. A Páscoa pagã — o Dia de Ishtar — é celebrada amplamente em várias culturas e religiões do mundo.   

1. Na Babilônia é Ishtar, também chamada Deusa da Lua

2. Para os Chineses é Shingmoo

3. Para os Druidas é Virgo Paritura

4. No Egito é Ísis

5. Efésios pagãos é Diana

6.Etruscos é Nutria

7. Alemães (antigos) é Herta

8.Gregos é Afrodite / Ceres

9.Índia é Isi / Indrani

10. Judeus apóstatas antigos é Astarte (Rainha dos Céus)

11.Krishna é Devaki

12. Roma é Vênus / Fortuna

13.Escandinavos é Disa

14.Sumérios é Nana

(Fonte: “America’s Occult Holidays”, Doc Marquis and Sam Pollard. pg 13)

Os babilônios celebravam o dia como o retorno de Ishtar, a deusa da Primavera. A Procura do Ovo de Páscoa Escondido foi criada porque, se alguém encontrasse o ovo enquanto a deusa estava “renascendo”, ela concederia uma benção especial ao felizardo! Como essa era uma festividade alegre da primavera, os ovos eram pintados com as brilhantes cores da primavera. O Coelho da Páscoa Que os coelhos não botam ovos, você sabe muito bem; estamos lidando com uma lenda aqui, e com uma lenda ocultista. Tradicionalmente, essas lendas brincam com os fatos reais. “Easter”, Eostre ou Ishtar — era uma deusa da fertilidade. Visto que o coelho é uma criatura que procria rapidamente, ele simbolizava o ato sexual; (é só você se lembrar da revista pornográfica playboy, qual é seu símbolo?) o ovo simbolizava “nascimento” e “renovação”. Na cultura pagã (que está invadindo as igrejas de Deus), o coelho e o ovo de Páscoa simbolizam o ato sexual e o que nasceu deles, Semíramis e Tamuz. Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós. Por isso façamos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade. ICor. 5,7,8. Quando Paulo diz que Cristo é nossa Páscoa está dizendo que Cristo é nossa libertação do Egito, do mundo, e que não devemos celebrar a festa da Páscoa ou seja a festa da libertação, com o fermento velho (costumes velhos e pagãos), nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade. (ázimos=sem fermento). Assim, é realmente uma questão espiritual muito séria quando as igrejas cristãs incorporam os “Ovos e o Coelho” como parte da celebração da Páscoa. Quando fazem isso estão invocando um espírito pagão! Enfim, quando fazem isso, essas igrejas estão confundindo as mentes de suas preciosas crianças e até de adultos, e não estão discernindo o sentido dos símbolos pagãos e seus significados e nem o significado cristão do Dia da Ressurreição. As crianças que aprendem que páscoa é “Ovos de chocolate e coelho” comprometerão o futuro sadio da igreja; e poderão mais tarde aceitar a tradição pagã que envolve os mesmos símbolos. A igreja que participa na tradição da Páscoa pagã é culpada de combinar o cristianismo com o paganismo, uma mistura letal que o Senhor Jesus rejeitará! Quero lembrar-te de um verso-chave: “Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei, e eu serei para vós Pai e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso.” Efésios 6:17-18. Se sua igreja celebra a páscoa como no paganismo, você deve alertar seu pastor imediatamente; afim de que ele não seja liberal o suficiente para permitir os ovos de chocolate e o coelho. Deus abençoe a todos.

Pastor Luiz Antonio

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s