O conhecimento da verdade.

Pastor Oliveira                    

O conhecimento da verdade.

 

A renovação do entendimento segundo escreveu o Apóstolo São Paulo, é o culto racional. Este texto quando comparado ao de Hebreus 11.6, mostra a impossibilidade de se relacionar com a verdade (Deus), porque sem fé não poderá crer que ela (a Verdade) existe. Neste texto cujo autor não se deu a conhecer, a fé e a razão são condições determinantes para se chegar ao conhecimento da verdade absoluta. Tanto o filósofo que busca prova racional, quanto o místico que crê cegamente, poderá cometer erro se não unir as duas bases necessárias (a fé e a razão) para se conhecer a Deus, em quem se encerra toda ciência.

A fé é pode conduzir aos deuses.

Tomo como base deste meu argumento, o fato de que todo ser humano é capaz de exercer fé em alguma divindade. Entretanto apenas a fé não é suficiente para ajudá-lo na escolha do Deus Uno. A prova disso, é que todo ser humano adora algum deus em uma pluralidade de religião. Havendo neste universo religioso até quem adore a vaca, o Sol, uma imagem de homem feita de pau, pedra ou metais, e até mesmo os fenômenos da natureza. Em fim, quase não é possível mensurar este politeísmo mundial nas diversas religiões. Percebe-se também, que até quem não crê em Deus tem fé. Fazem isto afirmando por negação: quando afirmam que Deus não existe, necessitam de fé para crer no que estão afirmando. Assim como é indispensável a fé para crer em sua existência, é também para crer na sua inexistência. E ai está uma manifestação de fé em certo momento.

Se por um lado o filósofo não poder conhecer a Deus somente pelo uso da razão, por outro semelhante o místico não o fará apenas por meio da fé. O primeiro procura prova física evidente da existência de um Deus invisível. O segundo não pode escolher corretamente o verdadeiro Deus. O primeiro duvida de tudo, e o segundo acredita em tudo que se apresenta como deus. Como se percebe, nenhum deles chegará a lugar algum. Pois um, apresenta uma racionalidade cética, e o outro uma fé irracional. Enfim se o Místico unir a sua fé à razão, e o filósofo iluminar a sua racionalidade com a fé conhecerão enfim a fé racional de que falou o escritor de Aos Hebreus. Quem vai dizer ao filósofo que ele necessita de crer no Deus invisível é a fé. E quem vai dizer ao místico que ele está adorando o deus errado é a razão. Mas, como ela fará isso? Pelo principio de reconhecimento. (Aquilo que a alma vê é também aquilo que ela é em certo sentido).   O homem sai de Deus pelo sopro de sua boca, e volta para ele quando o mesmo sopro se esvai com a morte. Durante todo caminho nesta vida, sai peregrinando migrando de uma religião para outra procurando um Deus de quem é semelhante. Agostino vai dizer que, ao percorrer este caminho, ele arrasta seus pecados testemunhando sua mortalidade. Seria o homem dotado de inteligência e razão semelhante à vaca, ou à imagem feita de pau, pedra ou metais? Certamente, não.  O processo de reconhecimento consiste em ele levantar o rosto, contemplar racionalmente a matriz de onde sua existência procede. A razão vai dizer com qual Deus o homem é parecido.

      Agora que a alma já sabe se identificar com o seu criador, resta apenas um caminho. Ela terá de tomar sua própria decisão. Porque ainda arrasta após si o testemunho de seus pecados que anuncia o seu fim, a morte. Ela deseja a verdade, a vida, e agora já sabe quem é a verdade e a vida. Eis, portanto, a opção única de se salvar. Agostinho vai dizer que ela está em si mesma incapacitada de se auto-iluminar. Já recebeu a luz do conhecimento (a fé racional) que lhe possibilita ilimitadamente crer na verdade, mas a decisão de se entregar a esta verdade fará toda diferença.

Se por um lado está dito que a filosofia é a sabedoria do homem, e a fé é a loucura de Deus, por outro se diz que a loucura de Deus é mais sábia do que os homens.  

Por Pastor Oliveira (Teologia Filosófica)

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s