Discurso Do Pastor Luiz Antonio na

 

                       Senhoras e Senhores, irmãos e irmãs, Este é um dia verdadeiramente singular para o Ministério Renovação dos Remidos. Digo isto porque a entrega desta obra representa um marco, visível da conjugação de esforços do povo desta partícula da grande obra que é a IPRR. Este Templo pronto representa melhoria na qualidade do serviço que prestamos a Deus e à comunidade.

                       Há longos três anos foi lançada, a pedra fundamental desta obra e hoje realizamos o sonho de inaugurá-la.

                       Quero lembrar que o Ministério Renovação dos Remidos começou a 17 anos procurando atender ao comando do Senhor, que despertou o seu servo Pastor Oliveira para a fundação desta obra à qual esse servo colocou como sua prioridade absoluta, e como meta de sua vida.

                       Atender ao comando do Senhor tem significado muito trabalho, sofrimento, dores e abnegações, mas também muitas alegrias como a de hoje. Poderia melancolizar este discurso com algumas linhas sobre as dores que passamos ao longo desse processo de aprendizado ao qual o Senhor nos tem exposto, mas prefiro falar das alegrias, tais como a de ter um campo missionário próspero no Estado do Ceará com várias congregações, um campo em expansão na cidade de Jaú interior de São Paulo, várias igrejas e uma Sede Nacional em São Paulo, uma página na internet com dezenas de milhares de acessos que têm levado nosso nome ao Território Brasileiro e ao mundo. Prefiro falar dos homens e mulheres valorosos que Deus pôs ao nosso lado para nos ajudar, sem os quais hoje vocês não veriam este empreendimento de pé.  

                            Senhoras e Senhores, irmãos irmãs, vivemos tempos difíceis, tempos trabalhosos, como diz a Palavra. E em meio a tanta adversidade que nossa época nos tem feito enfrentar, essa igreja tem assumido sua principal função: a de ser a célula-Mater desse bairro, através das famílias e membros que aqui congregam. Também tem assumido a responsabilidade pela formação moral e espiritual sadia de nossas crianças, adolescentes, homens e mulheres. Queremos, e estamos lutando para incluir os amigos deste bairro neste plano de Deus.

                            Temos aprendido amar, e temos ensinado as pessoas a amar! Acreditamos que os homens ainda são capazes de desenvolver bons e elevados hábitos, dos quais o maior e mais importante é o amor, acreditamos que os homens ainda são capazes de sentir Deus, e por acreditar nisso é que esta igreja se consolida hoje neste bairro.

                       Quero agradecer a todos os homens e mulheres que de alguma forma colocaram o seu tijolo para a edificação desta obra.

 Mas antes de qualquer menção de agradecimento:

·                            Agradeço primeiro a Deus que nos enviou seu Filho Unigênito, razão de toda a nossa motivação e coragem!

·                            Agradeço ao Filho Unigênito do Pai que se deu por nós na cruz do calvário!

·                            Agradeço ao Espírito Santo Consolador que de dia em dia nos tem dado seus dons, suas riquezas imensuráveis, sua inspiração para adorarmos o Pai e o Filho neste Santo lugar!     

Agradeço ao Pastor José Antonio de Oliveira, Pastor Presidente dessa obra, que confiou em nós para levar avante esta obra e a todos os obreiros e lideres de departamentos que se envolveram mais diretamente com esta obra que inauguramos hoje, e que foi iniciada na minha administração anterior com a compra desse terreno. Agradeço também ao Pr. Antonio Ribeiro Neto pelo grande impulso que deu no início dessa construção que hoje temos a honra de inaugurar.

                       Dirijo um especial agradecimento aos homens que considerei os Chefes de Arquitetura e Engenharia, ainda que eles mesmos se excluíssem deste título. Presbítero Vivaldo Dias Nascimento, e Diácono Adeilson Januário, por seu dinamismo, criatividade e disposição incomuns para o trabalho. Agradeço também às senhoras que praticamente residiram aqui na igreja cozinhando, limpando e cuidando de nós enquanto trabalhávamos, entre elas quero citar  irmã Gercina, irmã Julia, e irmã Paula.

Aos jovens que trabalharam aqui por dezenas de sábados para vermos esta obra concluída. Entre eles quero destacar o Felipe Lourenço que foi fiel todo o tempo trabalhando aqui conosco. Não poderia deixar de falar do esforço incomum do irmão Val e do diácono Narciso que trabalharam todos os dias com um sorriso no rosto. Aos irmãos que nos doaram o que precisávamos tanto em espécie quanto em trabalho. Agradeço ao irmão Pires que nos cercou com seu amor nos doando as grades.  Ao irmão Lourival Luis Pinheiro que foi um vaso especial usado por Deus para nos ajudar neste projeto, irmão Rogério, enfim a toda a equipe de pedreiros, dentre os quais quero citar especialmente Presbítero Daniel que trabalhou denodado até o final da obra, também ao Evangelista Milton que deu cor ao nosso sonho, e outros encarregados desse acabamento que vocês vêem. Quero agradecer também ao homem que nos deu a luz, Cantor Jânio Batista e todos os outros trabalhadores que ficaram anônimos neste discurso, mas que, com muito suor e dedicação, nos entregaram, em prazo imprevisto, esta nova morada para o ALTÍSSIMO.

Também dirijo um especial agradecimento ao nosso irmão e amigo Pita, engenheiro responsável pelo projeto de estrutura do vigamento. Ainda quero destacar alguns membros de nossa vizinhança que nos animaram a construir esta casa para Deus, entre eles o senhor Carlos e esposa, Dona Dulce o senhor Luis e esposa, Dona Sônia.

                       Novamente agradeço ao nosso Deus IHWH que nos escolheu para edificar sua casa, e por me ter dado mim Pastor Luiz Antonio a honra de estar no comando.

Em ato de reconhecimento à mão poderosa do Senhor sobre nós, nos abençoando e nos provendo tudo o que precisamos para levar a efeito esta obra, abençôo as instalações deste Templo, e quero levar-nos a refletir e recordar que, acima do Templo, das religiões e de todas as realizações externas do homem, está o contato que cada um de nós deve manter com a Divindade Imanente que chamamos PAI, com o seu único Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo e com o Espírito da Graça.

                     Para os irmãos, membros e servidores desta obra hora edificada, os que trabalharam pondo literalmente a mão na massa, e também para os que não participaram diretamente nos labores da edificação, mas que participam daquela outra obra – a de edificação e de restauração de famílias, de crianças, de homens e mulheres ainda não alcançados pelo evangelho, gostaria de deixar os versos encorajadores do dramaturgo e poeta norte-americano T.S. ELIOT, que diz o seguinte:    

Muito a derribar, muito a edificar, muito a restaurar.

Que não se arraste o trabalho, que tempo e braços não mais sejam desperdiçados.

Que da furna se desgarre a argila, que o cutelo talhe a pedra.

Que o fogo não vacile em vossa forja.

E para o próximo pastor, José Felício de Carvalho e obreiros que terão a honra e a missão de levar este povo aqui congregado deixo os versos 6-9 do livro de Josué capítulo 1.

6  Esforça-te, e tem bom ânimo; porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhes daria.

7  Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo, para teres o cuidado de fazer conforme a toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que prudentemente te conduzas por onde quer que andares.

8  Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.

9  Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não temas, nem te espantes; porque o SENHOR teu Deus é contigo, por onde quer que andares.

                       Este é o meu desejo: que a coragem para a boa obra continue, para a garantia da construção de NOSSA SEDE NACIONAL, nosso mais ambicioso projeto que abrigará o Onipotente ainda que ELE não habite em Templos feitos por mãos de homens, e que também abrigará nossos meninos e meninas, futuros pastores e lideres desta obra.

Não é demasiado repetir o que diz o Evangelho de João 2,17b …”O zelo da tua casa me devorará”. Vamos zelar por esta casa que é nossa e do Senhor.

Que seja assim!

                   Pr. Luiz Antonio de Oliveira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s